Gandhi e a economia Swadeshi

3년 전

farmgarden3.jpg

Uma solução para o modelo econômico mundial e suas eternas crises financeiras?

Os ensinamentos de Mahatma Gandhi eram poderosos o suficiente para desempenhar um papel importante na revolução não-violenta que derrubou o colonialismo britânico na Índia. Ainda hoje esses ensinamentos se aplicam aos problemas que enfrentamos atualmente.
Um ponto central para a filosofia de Gandhi foi o princípio de "Swadeshi", que significa auto-suficiência local.

Os princípios da Economia Swadeshi:

A visão de Gandhi de uma Índia livre, não era como um Estado-nação, mas uma confederação de comunidades de pessoas que exercessem auto-governança, auto-suficiência, que vivessem em harmonia com a natureza, mantendo seu padrão de vida através de produtos gerados em sua comunidade ou em sua região. Participando nas decisões políticas-econômicas ao máximo - incluindo o poder de decidir quais os produtos a serem importados ou exportados a partir da comunidade. Esse poder permaneceria nas mãos de seus habitantes.

De acordo com o princípio da Swadeshi, tudo que é feito ou produzido na comunidade deve ser utilizado em primeiro lugar pelos membros dessa comunidade. O comércio entre comunidades, e entre comunidades e grandes centros devem ser mínimo. Bens e serviços que não podem ser gerados dentro da comunidade podem ser comprados de outro lugar.

Swadeshi assim evita a dependência econômica em relação às forças do mercado externo que tornam uma economia local vulnerável. Swadeshi descarta os transportes desnecessários de produtos que viajam milhares de km para chegar ao seus destinos, gerando o desperdício de recursos preciosos e, portanto, ambientalmente destrutivos. A comunidade deve construir uma base econômica forte para satisfazer a maioria de suas necessidades, e todos os seus membros devem dar prioridade aos bens e serviços locais.

inss-cooperativas.jpg

Cada comunidade deve ter seus próprios carpinteiros, sapateiros, pedreiros, mecânicos, agricultores, engenheiros, tecelões, professores, comerciantes, músicos, artistas etc.
Em outras palavras, cada povo deve ser um microcosmo, formando uma rede de comunidades inter-ligadas.

Gandhi considerou estas comunidades tão importantes que ele achava que deveria ser dado o status de "Comunidades-Repúblicas".

Os habitantes dessa comunidade deve encarnar o espírito do Lar - uma extensão da família ao invés de um grupo de indivíduos que competem entre si. O sonho de Gandhi não era a auto-suficiência a nível individual, nem ao mesmo a nível familiar, mas a auto-suficiência de toda uma comunidade.

local.jpg

Os britânicos acreditavam em modos centralizados, industrializados, a mecanização da produção. Gandhi transformou este princípio em sua mente e imaginou uma produção local descentralizada, pois nesse sentido a produção é para atender a economia local e não aos insanos mercados mundiais globalizados.
Em suas palavras, "Não a produção em massa, mas sim a produção PELAS massas".

Ao adotar o princípio da produção pelas massas, comunidades rurais seriam capazes de restaurar a dignidade do trabalho, pois esse trabalho atenderia exclusivamente às suas necessidades e não ao lucro de grandes corporações.

"A produção em massa se preocupa apenas com o lucro, um verdadeiro culto ao egoísmo, enquanto que a produção PELAS massas se preocupa com todo o processo (qualidade do produto-produtor-comprador final).
Que motivo pode haver para a expansão da economia em escala global, além do desejo de lucro pessoal e corporativo?
Em contraste, uma economia com base local aumenta o espírito de comunidade, as relações comunitárias, o bem-estar comunitário. Tal economia estimula a ajuda mútua para que os membros dessa comunidade cuidem de si próprios, suas famílias, seus vizinhos, seus animais, terras, florestas e todos os recursos naturais para o benefício das gerações de hoje e do futuro.
" dizia Gandhi.

A Produção em massa leva as pessoas a deixarem suas vilas, suas cidades, seus ofícios, e suas propriedades e ir trabalhar nas fábricas. Em vez de seres humanos dignos e membros de uma comunidade sadia e feliz, as pessoas tornam-se simplesmente engrenagens da máquina, da esteira, vivendo em favelas, e dependendo da misericórdia de seus patrões.
Tal modelo econômico gera milhões de desempregados sem raízes a viverem como dependentes do Estado ou mendigando nas ruas.

2801__fila_empregos-editada.jpg

Gandhi sabia que com a globalização da economia, cada nação iria querer exportar mais e importar menos para manter o balanço de pagamentos ao seu favor. Haveria crise econômica perpétua, gerando desemprego perpétuo, criando a insatisfação, frustração e o sofrimento dos povos de todo o mundo.

Após um certo limite, o crescimento econômico torna-se prejudicial ao bem-estar humano. A visão de mundo moderno é que quanto mais bens materiais você tem, melhor sua vida será.
Mas Gandhi disse: "Um certo grau de conforto físico é necessário, mas além de certo limite, isso torna-se um obstáculo, por isso o ideal de criar um número ilimitado de desejos e satisfazê-los é uma ilusão e uma armadilha. A satisfação de nossas necessidades físicas devem chegar a um determinado ponto e parar antes que isso nos levem a decadência física e moral. Europeus e norte-americanos terão que remodelar as suas perspectivas, se não perecerão sob o peso do conforto aos quais eles se tornaram escravos".

A fim de proteger seus interesses econômicos, os países vão para a guerra, a guerra militar, bem como a guerra econômica.
Gandhi disse: "As pessoas devem viver em vilas e comunidades e em casas simples, ao invés do desejo de viver em palácios." Milhões de pessoas nunca serão capazes de viver em paz umas com as outras se elas estiverem constantemente lutando por um padrão de vida cada vez mais elevado.

Não podemos ter a verdadeira paz no mundo, se olharmos para os países dos outros como fontes de matérias-primas ou como mercados para bens de consumo. As sementes da guerra são semeadas com a ganância econômica.

"Existe o suficiente para a necessidade de todos, mas não o suficiente para a ganância de alguns", disse Gandhi.
Swadeshi é, portanto, um pré-requisito para a paz.

Findhorn-Foundation-and-Community.jpg

Os ensinamentos de Gandhi ainda estão muito vivos, ele criou a economia Swadeshi para o desenvolvimento próspero dos povos através de uma economia local com base no ser humano. Na verdade, as lições de Swadeshi podem formar as bases para o estabelecimento de um novo sistema econômico, um sistema mais justo, mais humano.
Principalmente quando atualmente estamos diante de uma grave crise sócio-econômica.

Velhos modelos devem ser abolidos e novos adotados.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
STEEMKR.COM IS SPONSORED BY
ADVERTISEMENT
Sort Order:  trending

Acho interessante conhecer essas alternativas econômicas existentes, porém muitas delas ignoram um fator importante: a natureza humana. Esses sistemas pressupõem seres humanos naturalmente cooperativos e pouco ambiciosos, o que sabemos não ser a verdade. Seres humanos são competitivos e gostam de crescer.

·

Fazendo uma análise mais profunda, na verdade somos seres sociais, ou seja, influenciamos e somos influenciados pelo meio em que vivemos a todo momento. Essa visão de que o ser humano é "naturalmente" ganancioso é um mito, porque na realidade não é isso o que acontece quando analisamos os diferentes tipos de sociedades humanas, como por exemplo as sociedades indígenas. Devido ao seu ambiente selvagem, não há espaço para competição e sim cooperação, caso contrário iriam se auto-destruir. Vivem do que a natureza lhes proporciona, por isso não são gananciosos. Outro caso antropológico interessante foi as chamadas "crianças selvagens". Como foram criadas por animais, elas não desenvolveram qualquer comportamento humano, comportando-se como verdadeiros animais. Mesmo depois com a interação com o homem, elas não abandonaram por completo seus comportamentos selvagens, em alguns casos foram incapazes de assimilar comportamentos humanos, permanecendo se comportando como animais. Enfim, como vivemos em uma sociedade onde impera a injustiça, o materialismo exacerbado e a escassez (não há recursos para todos) é claro que vamos nos comportar de acordo com o meio em que vivemos. Temos que ser egoístas, competitivos e gananciosos para poder sobreviver e garantir um lugar ao sol. Particularmente acho muito interessante essa questão natureza X comportamento humano. Abraço

·

You got a 18.24% upvote from @oceanwhale courtesy of @discernente! Earn 100% earning payout by delegating SP to @oceanwhale. Visit www.OceanWhaleBot.com for details!

Excelente postagem Rodrigo! É justamente deste tipo de reflexão e ideia que precisamos para realmente evoluirmos e progredirmos no nível social e humano. Precisamos atacar os problemas estruturais recorrentes na nossa sociedade, e que ficaram estabelecidos e inalterados por décadas, e em alguns casos, por séculos. Ao invés de colocarmos o progresso econômico em foco, colocarmos o progresso humano e social. O Ser acima do Ter.

Congratulations @rodrigosantana77! You received a personal award!

Happy Birthday! - You are on the Steem blockchain for 2 years!

You can view your badges on your Steem Board and compare to others on the Steem Ranking

Vote for @Steemitboard as a witness to get one more award and increased upvotes!