Lula inocentado: o Brasil é amador no combate à corrupção

작년

pexels-vincent-ma-janssen-2698473.jpg

Juiz incompetente

Não discordo da decisão que anulou o processo da República de Curitiba, a chamada operação "Lava Jato", eu como advogado concordo que a decisão do STF, em sua esfera jurídica, é acertada, afinal o Código de Processo Penal estabelece regras a serem seguidas, e que se desobedecidas podem levar a nulidade do processo, a depender do caso.

No caso do processo julgado por Moro desrespeitou-se a competência territorial, o processo não foi instruído pelo promotor competente e julgado pelo juiz errado, apesar da vontade popular do combate à corrupção são erros que não podem passar em branco.

A lei processual, como qualquer outra, deve ser respeitada, é necessário respeito a lei para que haja ordem em sociedade, o juiz e o promotor neste caso acima de todos deveriam ter consciência disto. Infelizmente pecaram, um pecado original que jogou no lixo anos de trabalho da "lava jato".

Lava Jato ou mangueirinha?

A lava jato teve clara inspiração na operação Mãos Limpas ou Mani Pulite, que na Itália objetivou desmanchar um esquema de corrupção que envolvia o mais alto escalão da política e do empresariado, as semelhanças são claras, inclusive no resultado final.

Nas palavras do procurador italiano Antonio Di Pietro, que comandou a irmã mais velha da Lava Jato: "Saio de fininho e com a morte no coração".

Em resumo, a Mãos Limpas só serviu para criar mecanismos de corrupção mais sofisticados, Berlusconi por exemplo, ex-premier investigado, manteve seu poder e influência no país.

O que aconteceu recentemente na Lava Jato, ou mais apropriadamente na operação Mangueirinha, revela que: primeiro, a corrupção no Brasil é endêmica e não vai ser facilmente combatida, e segundo, o combate à corrupção é essencialmente amador, na ânsia de processar e julgar esqueceram o básico do básico, a lei processual.

No entanto, não devemos ser tão ácidos em nossa crítica, afinal, o enfrentamento à corrupção é coisa relativamente nova no Brasil. Este país, desde seu "descobrimento" vem sendo envolto em corrupção, pode até ser dito que faz parte da nossa cultura, não é algo que vai ser mudado da noite do dia.

Quem perde é a democracia

Com a condenação criminal anulado Lula volta a ser elegível, e provavelmente irá concorrer em 2022, e quem ganha com isso?

Certamente Bolsonaro ganha apoio popular, aqueles que não aprovavam seu governo começam a se bandear para o lado bolsonarista para combater o PT, é famoso voto útil.

Quem perde é a democracia, perdemos a chance de ter uma eleição sem polaridade, com Lula fora do jogo, e consequentemente PT enfraquecido, a eleição tinha chances de ser multipolarizada, com vários candidatos com chances reais, uma terceira via, não extrema, poderia ser uma opção viável, agora isso tudo foi para as cucuias.

Voltamos a dualidade entre azul e vermelho, esquerda x direita, uns votarão no Bolsonaro porque ele não é o Lula, a outra metade votará no Lula porque ele não é o Bolsonaro, é triste a situação, demos um passo para trás, dois se consideramos a eleição do Bolsonaro.

Agora resta esperar por 2026.

pexels-life-of-pix-8892.jpg

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
STEEMKR.COM IS SPONSORED BY
ADVERTISEMENT